Processos

Aspersão Térmica a Plasma

Tem na eletricidade sua fonte para gerar altíssimas temperaturas, produzindo camadas de materiais refratários e cerâmicos.

 

 

Saiba mais

Este processo novamente usa como fonte de energia um arco elétrico. A extraordinária vantagem de conter toda a geração de energia térmica no interior do equipamento resulta em altas velocidades de saída dos gases convertidos em plasma pela ionização por arco elétrico.

 

  • Plasma: é considerado o quarto estado da matéria.É o nome dado a gases elevados a um nível energético superior ao estado gasoso normal, de modo que dissociam-se as moléculas do gás , separam-se elétrons dos átomos e este passa a ser condutor de eletricidade.A energia necessária para a dissociação e ionização do gás é liberada novamente quando ele se esfria e esta energia é utilizada para a fusão dos materiais a serem depositados.
  • Os materiais aplicados são os de alto ponto de fusão , como por exemplo os oxi-cerâmicos (~5000oC) já que se consegue temperaturas da ordem de 8000-15000oC no plasma.

 

 

Principais materiais família OXIDUR depositados pelo processo de Plasma:

 

  • São os oxi-cerâmicos que se dividem em 4 grupos:

 

  • Óxido de Alumínio(Al2O3)+Dióxido de Titânio(TiO2): utilizado principalmente na indústria têxtil e fios sintéticos (guias fios, pratos boleados, rolos de craqueadeira, cilindros de enzimagem). Consegue-se acabamento escovado (tipo casca de laranja) com rugosidade controlada. Resistem até temperaturas de 540oC.

 

  • Óxido de Cromo: Utilizado para resistência ao desgaste como em colos de retentor, pistões de bomba, eixos de retífica, selos mecânicos, luvas de selagem, etc. Consegue-se acabamentos lapidados da ordem de 1 a 2 microinches utilizando rebolos de diamante.

 

  • Zircônia: Utilizado como barreira térmica para altas temperaturas (acima de 1000oC).

 

  • Oxido de Aluminio puro – utilizado como barreita dielétrica.

Veja algumas fotos do processo, clique para ampliar.

cascadura.com.br
Todos os direitos reservados | Cascadura 2017